in

A ANOMALIA PRIMÁRIA E O CINTURÃO DE VAN ALLEN Talvez essa tenha sido a última h…

A ANOMALIA PRIMÁRIA E O CINTURÃO DE VAN ALLEN

Talvez essa tenha sido a última história. Uma história que já havia sido anunciada por OMA, Bidi, Orionis e até Maria, mas que nos foi finalmente contada por Jean-Luc Ayoun. Isso aconteceu em maio de 2019. JL estava em Figueres, na Espanha, realizando um Satsang, quando um participante do encontro pediu que ele falasse sobre a Anomalia Primária, que havia sido dissolvida em maio de 2018. Foi aí que a história apareceu, no meio da explicação, mas antes vamos nos situar neste contexto.

Segundo OMA, “A anomalia primária consistiu em que, na primeira emanação, bem anterior à consciência, quer dizer antes do Espírito, desde o Zero apareceu a Fonte, pois havia um projeto para mobilizar a consciência e fazê-la aparecer para se poder ver a ela mesma através de diferentes formas. Foi aí que aconteceu uma anomalia primária, que, obviamente, não foi possível ver durante bilhões de anos, mas que se revelou a determinado momento. Foi apenas quando a Fonte, quer dizer o Um, se tornou dois. Vocês sabem que a imagem conforme a Fonte é Metatron. Vocês sabem que a energia de Metatron, a que chamamos Senhor Metatron, é algo de muito a direito, de muito masculino. E a anomalia primária, é isso, deveria ter havido um Metatron feminino, de forma a equilibrar”.

Então a anomalia começou ali, antes do sonho, na ausência da polaridade feminina. Para nós, que vivemos todo esse tempo em um mundo dissociado da Fonte, isso se refletiu em total predomínio do masculino. Mas isso não importa mais, vamos tratar aqui da dissolução de tudo isso.

Não se pode falar em Anomalia Primária sem citar o Cinturão de Van Allen. Para que a Anomalia Primária pudesse manifestar, sobre o sistema solar, a experiência da separação, os arcontes criaram este cinturão, uma estrutura de plasma que atuava como um escudo, que impedia a manifestação da multidimensionalidade e, ao mesmo tempo, um espelho, já que nos devolvia o reflexo de todos os arquétipos do planeta. O Cinturão de Van Allen serviu de suporte para a Anomalia Primária, para a permanência da luz oblíqua, desviada da Fonte.

Jean-Luc Ayoun explicou: “O que desviou essa luz, independentemente do fato inicial dessa anomalia primária do primeiro sonho de criação, é o que é chamado no limite deste sistema solar de Cinturão de Van Allen. O cinturão de Van Allen era uma estrutura de plasma que atuava como espelho e refletia uma imagem espelhada de todos os grandes Arquétipos do planeta e até mesmo do mais nobre e até mesmo Cristo, a fim de desviar a energia, a consciência que estava ligada a essas presenças, a fim de bloqueá-las cada vez mais.”

Então, e aqui é que entra a última história que lhes falei, Jean-Luc contou que a Anomalia Primária, revelada em 7 de maio de 2018, levou alguns dias para ser destruída ao nível do Cinturão de Van Allen porque sempre que havia uma Consciência chegando ao cinturão, ela era refletida de volta à Terra pelo espelho de plasma, desviada pela luz oblíqua.

Então JL contou: “Não havia maneira de fazer esse cinturão de Van Allen desaparecer, tínhamos que encontrar, e foi aí que Abba, a grafia de ABBA entrou, porque AB BA é uma imagem espelhada, você sabe que o segundo B está de cabeça para baixo, teoricamente por escrito e é isso, ao sujeitar o espelho de Van Allen às letras de fogo de Abba, realmente letras de fogo com o AB BA, mas o segundo B retornou, foi o que explodiu o cinturão de Van Allen no ano passado (2018). Esta é uma ação real e concreta que foi levada a cabo e que tornou possível viver tudo aquilo que ocorreu desde maio do ano passado, ou seja, 7 de maio.”

Com isso a antiga matriz da separação, do patriarcado, da exploração já não podia mais se manter. E a anomalia primária sendo dissolvida, sendo explodida, ela é finalmente liberada da informação arcôntica. Em outras palavras, se você preferir, o inconsciente coletivo planetário foi liberado das forças de predação. É nesse momento que o processo de Ressureição realmente começou.

Não sei se você notou, mas muita coisa se dissolveu desde então, junto à Anomalia Primária. As funções espirituais, por exemplo, como até as dos melquisedeques, já não faziam mais nenhum sentido. Papeis, hierarquias, funções espirituais remetem a um tempo em que tudo o que víamos por aqui, em termos de espiritualidade, era consciência espelhada da própria Terra. É totalmente verdadeira a frase que diz que “a espiritualidade é uma farsa”, e não podia ser diferente, já que tudo o que voltava procedia do próprio mental humano. Por isso OMA se recolheu, por isso tantos silenciaram, ainda estavam presos de certa forma às histórias, ao confinamento, ainda não estavam totalmente livres.

Outra mudança perceptível é a evidência do Amor. Agapè, o amor sem condições, o Amor Nu instalou-se verdadeiramente em todos que já conseguiram se libertar das histórias, em todos que deixaram os antigos hábitos, impostos pela antiga matriz. A Matriz Crística se instala e nela o Amor é para todos, sem distinção, sem separação. Não há mais espaço para separações em qualquer nível, seja social, político, tudo isso fica para trás com a dissolução da Anomalia Primária. Até mesmo o ódio pelos arcontes e seu temido chefe Yaldabaoth, mantido por tanto tempo, foi substituído por acolhimento, afinal nos corações amorosos não há espaço para nada que não seja Amor.

Sobre isso, Jean-Luc Ayoun explica: “Eu poderia dizer que, se a anomalia primária não tivesse existido, nós nunca teríamos saído do sonho. Se não tivesse havido um confinamento pelas naves arcontes que fazia o ciclo do espaço-tempo nos sistemas solares, nós não teríamos como sair do sonho. Então, o que chamamos de arcontes com todo o ressentimento que muitos de nós ainda sentimos, eles tiveram um papel tão útil quanto o das mães geneticistas a fim de nos permitir sair do sonho.”

E OMA completa: “Como você, no nível de sua humanidade encarnada, assim que você vive Agapè, vê que mesmo o inimigo, que nós poderíamos chamá-los de "os meninos maus" na verdade eram apenas os servos do sonho e que eles permitiram, à sua maneira, certamente à sua maneira, acabar com a tirania da consciência e da espiritualidade. Há apenas um coração, nenhuma entidade é separada de outra, apesar do confinamento, e eu diria mesmo que, graças ao confinamento, mesmo que eles não o soubessem também porque tinham esquecido, os arcontes desempenharam perfeitamente o seu papel e isso vocês vivem. Você é também o arconte, você é também o Cristo, nós somos todos arcontes e Cristo, nós somos todos Maria”.

E quando vivemos tudo isso, vemos que realmente as histórias terminaram. Não há mais nenhum motivo para recorrer aos ensinamentos antigos, que serviram por um tempo, serviram para as almas antes de sua reversão, mas que a partir de maio de 2018 não servem para mais nada, pois eles ignoravam a presença do Cinturão de Van Allen.

E o Amor? Ah, este finalmente se espalhou pelo planeta, como uma pandemia, você vê. Nada mais impede isso. Não há mais o cinturão que bloqueava nosso acesso à Luz, à Unidade, à Verdade, à Multidimensionalidade, à Ressureição.

Abba quebrou o espelho. O espírito adquire, enfim, sua liberdade.

Gratidão pela leitura…??




Source

Comments

Laisser un commentaire

Votre adresse e-mail ne sera pas publiée.

Loading…

0

What do you think?

When vehicles disappear, Nature appears! وقتی ماشین ها ناپدید میشوند، طبیعت پدی…

“Moment final et initial, alpha et oméga conjoints. Le COVID, la 5G, le N.O.M, e…